Bem

logotipo
Procurar
Feche esta caixa de pesquisa.

N-(ciclohexiltio) ftalimida: explorando seu papel na vulcanização e inibição

Propriedades Químicas e Segurança

Propriedades Químicas e Segurança

 

Compreendendo a composição química da N-(ciclohexiltio) ftalimida

A N-(ciclohexiltio) ftalimida (NCTP) é um composto orgânico complexo com uma estrutura química única que se presta à sua função em processos de vulcanização e inibição. Sua fórmula química é C16H15NO2S, representando uma composição de 16 átomos de carbono (C), 15 átomos de hidrogênio (H), um átomo de nitrogênio (N), dois átomos de oxigênio (O) e um átomo de enxofre (S). Este composto é caracterizado pela presença de um grupo ftalimida (C6H4(CO)2NR) e um grupo ciclohexiltio (C6H11S), responsáveis por suas propriedades químicas e reatividade. É essencial manusear o NCTP com cuidado devido aos seus perigos potenciais, incluindo irritação da pele e dos olhos e danos ao ambiente aquático.

Medidas de segurança essenciais para o manuseio de N-(ciclohexiltio) ftalimida

Ao lidar com N-(ciclohexiltio)ftalimida, é crucial aderir às seguintes medidas de segurança para um manuseio eficaz:

  1. Equipamento de Proteção Individual (EPI): Sempre use roupas de proteção, luvas e proteção para os olhos/face adequadas ao manusear NCTP para evitar contato com a pele ou os olhos.
  2. Ventilação: Ao manusear o composto em laboratório ou ambiente industrial, garanta ventilação adequada para evitar a inalação de poeira ou vapores.
  3. Evitar materiais combustíveis: O NCTP pode reagir com materiais combustíveis. Portanto, suas áreas de armazenamento e utilização devem estar livres de tais materiais.
  4. Armazenar: Armazene o NCTP em local fresco e seco em recipientes bem fechados. Manter afastado de fontes de ignição e materiais incompatíveis.
  5. Depósito de lixo: Descarte o conteúdo e os recipientes de acordo com os regulamentos locais, regionais e nacionais.
  6. Lidando com derramamentos: Em caso de derramamento, evite a formação de poeira, varra para evitar escorregões e descarte os resíduos conforme mencionado acima.

Lembre-se de que a segurança deve estar sempre em primeiro lugar ao manusear qualquer composto químico, incluindo N-(ciclohexiltio)ftalimida.

Descrição do produto e especificação de N-(ciclohexiltio) ftalimida

N-(ciclohexiltio)ftalimida (NCTP) é um composto orgânico cristalino branco com a fórmula molecular C14H15NO2S. Exibe um peso molecular de 261,34 g/mol e uma faixa de ponto de fusão de 80-82°C. O NCTP é solúvel em solventes orgânicos comuns como acetona, acetato de etila e tolueno, sendo praticamente insolúvel em água. É amplamente utilizado em aplicações industriais como acelerador e ativador secundário em indústrias de polímeros, principalmente no processo de vulcanização de borracha. O produto é fornecido na forma de pó, com nível de pureza de 99% determinado por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC). É acondicionado em sacos de polipropileno, cada um contendo 25kg do composto. Observe que o produto deve ser armazenado em local fresco e seco, abaixo de 30°C e longe da luz solar direta para manter sua estabilidade e desempenho.

Identificação de N-(ciclohexiltio) ftalimida: CAS, propriedade e detalhes do identificador

Os detalhes do identificador para N-(ciclohexiltio)ftalimida são os seguintes:

  • Número CAS: O número CAS (Chemical Abstracts Service) para N-(ciclohexiltio)ftalimida é 17796-82-6. O número CAS é um identificador único atribuído a cada substância química e é amplamente utilizado na comunidade científica.
  • Número EINECS: O número do Inventário Europeu de Substâncias Químicas Comerciais Existentes (EINECS) para N-(ciclohexiltio)ftalimida é 241-774-1. Este número é utilizado para identificar substâncias no mercado europeu.
  • Estrutura molecular: A estrutura molecular da N-(ciclohexiltio)ftalimida consiste em um grupo ciclohexiltio ligado a uma unidade de ftalimida.
  • Chave InChI: A chave do identificador químico internacional (InChI) para N-(ciclohexiltio)ftalimida é FZNJVGJDPQVAIB-UHFFFAOYSA-N.
  • Propriedades quimicas: N-(ciclohexiltio)ftalimida é um composto orgânico branco e cristalino. Tem um peso molecular de 261,34 g/mol e uma faixa de ponto de fusão de 80-82°C. É solúvel em solventes orgânicos comuns, mas praticamente insolúvel em água.
  • Segurança Química: O composto é seguro para manusear, mas deve ser mantido longe de fontes de ignição e materiais incompatíveis. Deve ser eliminado de acordo com os regulamentos locais, regionais e nacionais.

Lembre-se, sempre consulte a Ficha de Dados de Segurança de Material (MSDS) para uma compreensão abrangente das propriedades do produto químico e dos procedimentos de manuseio.

Aplicação e Uso em Vulcanização

Aplicação e Uso em Vulcanização

 

Explorando o papel da N-(ciclohexiltio) ftalimida na vulcanização

A N-(ciclohexiltio)ftalimida desempenha um papel significativo no processo de vulcanização, um processo crítico na indústria da borracha:

  1. Acelerador de Vulcanização: Como acelerador de vulcanização, a N-(ciclohexiltio)ftalimida aumenta a taxa na qual a borracha passa pelo processo de vulcanização. Conseqüentemente, isso reduz o tempo necessário para produzir produtos de borracha.
  2. Propriedades físicas melhoradas: A incorporação da N-(ciclohexiltio)ftalimida no processo de vulcanização auxilia na melhoria das propriedades físicas da borracha vulcanizada, como sua elasticidade e resistência.
  3. Resistência ao calor: Os produtos de borracha vulcanizados com N-(ciclohexiltio)ftalimida apresentam grande resistência ao calor, o que prolonga a vida útil e a funcionalidade dos produtos.
  4. Estabilidade Química Aprimorada: A presença de N-(ciclohexiltio)ftalimida na borracha vulcanizada aumenta sua estabilidade contra reações químicas que poderiam degradar a borracha.
  5. Adequação para vários tipos de borracha: A N-(ciclohexiltio)ftalimida é compatível com diversos tipos de borracha, o que a torna um ingrediente versátil no processo de vulcanização.

Concluindo, a N-(ciclohexiltio)ftalimida é um componente essencial no processo de vulcanização devido à sua capacidade de acelerar o processo, melhorar as propriedades físicas da borracha, aumentar sua resistência ao calor, aumentar sua estabilidade química e sua versatilidade com uma variedade de tipos de borracha.

Impacto da N-(ciclohexiltio) ftalimida na produção e inibição da borracha

As implicações da N-(ciclohexiltio)ftalimida na produção e inibição da borracha são múltiplas. Aqui estão alguns pontos-chave:

  1. Eficiência de produção: O uso de N-(ciclohexiltio)ftalimida como acelerador de vulcanização reduz o tempo necessário para produzir produtos de borracha, aumentando assim a eficiência da produção.
  2. Qualidade do produto: Ao melhorar as propriedades físicas e a resistência ao calor da borracha vulcanizada, a N-(ciclohexiltio)ftalimida contribui para a produção de produtos de borracha de alta qualidade.
  3. Custo de produção: O aumento da eficiência e a melhoria da qualidade dos produtos de borracha poderiam contribuir potencialmente para uma redução nos custos de produção, proporcionando assim uma vantagem competitiva no mercado.
  4. Versatilidade: A compatibilidade da N-(ciclohexiltio)ftalimida com diferentes tipos de borracha amplia a gama de produtos de borracha que podem ser produzidos, oferecendo maior flexibilidade na produção.
  5. Segurança contra queimaduras: A N-(ciclohexiltio)ftalimida proporciona excelente segurança contra queimaduras, evitando a vulcanização prematura durante o processamento da borracha.
  6. Impacto ambiental: A estabilidade química proporcionada pela N-(ciclohexiltio)ftalimida pode levar a uma diminuição na degradação dos produtos de borracha, reduzindo potencialmente o impacto ambiental.

Otimizando o Processo de Vulcanização com N-(ciclohexiltio) ftalimida

Para otimizar o processo de vulcanização com N-(ciclohexiltio)ftalimida, é essencial uma abordagem sistemática.

Primeiro, a medição precisa do acelerador é crucial para garantir eficiência e qualidade. O uso excessivo pode levar à vulcanização excessiva, comprometendo as propriedades da borracha, enquanto o uso insuficiente pode resultar em vulcanização insuficiente, afetando a durabilidade do produto. Portanto, manter a concentração ideal é fundamental.

Em segundo lugar, manter temperaturas de processamento adequadas é igualmente importante, pois impacta diretamente a taxa de vulcanização. Além disso, a ordem da mistura é importante. A introdução de N-(ciclohexiltio)ftalimida no estágio certo pode prevenir a vulcanização prematura, garantindo segurança contra queimaduras.

Por último, o uso de agentes estabilizadores adicionais juntamente com a N-(ciclohexiltio)ftalimida pode aumentar a durabilidade e a vida útil dos produtos de borracha vulcanizada. Seguindo essas etapas, os fabricantes podem aproveitar os benefícios da N-(ciclohexiltio)ftalimida para otimizar o processo de vulcanização.

Propriedades inibidoras de N-(ciclohexiltio) ftalimida na vulcanização de enxofre

No contexto da vulcanização por enxofre, a N-(ciclohexiltio)ftalimida (CTP) atua como um inibidor superior, evitando a vulcanização prematura, ou 'queimadura', sem prejudicar o próprio processo de vulcanização. A estrutura distinta do CTP permite formar complexos estáveis com enxofre, retardando o início da vulcanização e proporcionando excelente segurança contra queimadura. Este adiamento permite que o composto de borracha tenha tempo suficiente para fluir e preencher o molde adequadamente antes do início da reticulação. Além disso, o CTP não afeta significativamente o estado da reticulação do enxofre, garantindo que as propriedades físicas da borracha vulcanizada permaneçam desejáveis. Portanto, as propriedades inibidoras do CTP contribuem significativamente para alcançar a segurança ideal de processamento, mantendo ao mesmo tempo a qualidade dos produtos de borracha vulcanizada.

Análise comparativa de N-(ciclohexiltio) ftalimida com outros aditivos de borracha

Na indústria de fabricação de borracha são utilizados diversos aditivos e inibidores, dentre os quais se destaca a N-(ciclohexiltio)ftalimida (CTP) por suas propriedades superiores. Vamos comparar o CTP com algumas alternativas comumente usadas:

  • Sulfenamidas: Embora as sulfenamidas, como a N-ciclohexilbenzotiazol-2-sulfenamida (CBS), ofereçam boa segurança contra queima e uma taxa de cura rápida, elas podem levar a um envelhecimento deficiente pelo calor, especialmente na ausência de proteção antioxidante adequada. O CTP, por outro lado, não compromete significativamente o envelhecimento térmico.
  • Thiurames: Tiurames, como o dissulfeto de tetrametiltiuram (TMTD), fornecem uma taxa de cura muito rápida, mas têm uma alta tendência a causar vulcanização prematura ou 'queimadura'. Ao contrário dos tiurames, o CTP possui uma segurança robusta contra queimaduras e evita eficazmente a vulcanização prematura.
  • Ditiocarbamatos: Embora os ditiocarbamatos, como o dimetilditiocarbamato de zinco (ZDMC), ofereçam uma taxa de cura rápida, eles têm uma segurança contra queimadura relativamente menor. Em contraste, o CTP garante excelente segurança contra queimaduras, mantendo ao mesmo tempo uma taxa de cura ideal.

Em resumo, embora outros aditivos tenham seus benefícios, a estrutura e as propriedades exclusivas da N-(ciclohexiltio)ftalimida oferecem um equilíbrio entre segurança de queima e taxa de cura, tornando-a uma escolha superior para vulcanização com enxofre.

Melhores práticas de produção e manuseio

Melhores práticas de produção e manuseio

 

Métodos de produção recomendados para N-(ciclohexiltio) ftalimida

A produção da N-(ciclohexiltio)ftalimida (CTP) segue um processo específico para garantir sua alta qualidade e eficácia como aditivo de borracha. Este método envolve:

  1. Síntese: A primeira etapa na produção de CTP é a reação da ftalimida com ciclohexilamina na presença de um ácido forte, como o ácido clorídrico. Esta etapa forma N-ciclohexilftalimida.
  2. Sulfurização: Uma vez formada a N-ciclohexilftalimida, ela é sulfurizada usando enxofre elementar para formar CTP. O processo de sulfurização deve ser rigorosamente controlado para evitar a formação de subprodutos indesejados.
  3. Purificação: A etapa final envolve a purificação do CTP para remover quaisquer materiais e subprodutos que não reagiram. Isto é geralmente conseguido por recristalização a partir de um solvente adequado.

É fundamental observar que as medidas de segurança devem ser rigorosamente seguidas durante a produção de CTP, dada a natureza perigosa de alguns dos reagentes e subprodutos. Ventilação adequada, uso de equipamentos de proteção individual (EPI) e adesão aos protocolos de descarte de resíduos são vitais para garantir um processo de produção seguro e bem-sucedido.

Condições de armazenamento e instruções de manuseio para N-(ciclohexiltio) ftalimida

A N-(ciclohexiltio)ftalimida (CTP) deve ser armazenada em condições específicas para garantir a sua estabilidade e eficácia. As seguintes diretrizes devem ser seguidas:

  • Temperatura de armazenamento: O CTP deve ser armazenado em local fresco e bem ventilado. A temperatura de armazenamento recomendada é inferior a 30°C (86°F).
  • Umidade: O CTP é higroscópico, o que significa que absorve a umidade do ar. Portanto, deve ser armazenado em local seco para evitar a absorção de umidade, o que pode comprometer sua eficácia.
  • Exposição à luz: A luz solar direta ou a radiação UV podem degradar o CTP, por isso deve ser armazenado em uma área escura ou protegida da luz.
  • Recipiente: O recipiente para CTP deve ser bem fechado quando não estiver em uso para evitar contaminação. Recomenda-se usar recipientes originais e fechados para armazenamento.
  • Validade: Quando armazenado conforme recomendado, o CTP tem prazo de validade de até 2 anos.

Para o manuseio do CTP, devem ser observados os seguintes cuidados:

  • Manuseio: Manuseie com cuidado para evitar contato com a pele e os olhos. Use equipamento de proteção individual (EPI) adequado, incluindo luvas, óculos de segurança e roupas de proteção.
  • Derramamento: Em caso de derramamento, varrer cuidadosamente e colocar num recipiente adequado para eliminação. Evite a formação de poeira.
  • Fogo: Em caso de incêndio, utilize extintores de água, dióxido de carbono, pó químico seco ou espuma. Não utilize jatos de água diretos sobre material em chamas.
  • Medidas de primeiros socorros: Em caso de contacto, lavar abundantemente a pele ou os olhos com água. Se ingerido, não provoque vômito. Procure atendimento médico se necessário.

Identificação de perigos e medidas de segurança no uso de N-(ciclohexiltio) ftalimida

  • Classificação de perigo: N-(ciclohexiltio) ftalimida é classificado como irritante para a pele, irritante grave para os olhos e pode causar irritação respiratória. Deve ser manuseado com cuidado para evitar exposição.
  • Equipamento de proteção pessoal: Sempre use roupas de proteção adequadas, incluindo luvas e proteção para os olhos/face ao manusear N-(ciclohexiltio) ftalimida.
  • Proteção respiratória: Se os limites de exposição forem excedidos ou ocorrer irritação, use equipamento de proteção respiratória aprovado.
  • Controles de Engenharia: Certifique-se de que haja ventilação adequada, especialmente em áreas confinadas. Instalar um lava-olhos de emergência e um chuveiro de segurança.
  • Procedimentos de manuseio: Evite contato com a pele, olhos e roupas. Evitar a formação de poeira. Não respire poeira.
  • Armazenar: Armazenar de acordo com os regulamentos locais. Armazenar em área segregada e homologada. Manter o recipiente bem fechado em local seco, fresco e bem ventilado.
  • Considerações sobre descarte: Descarte o conteúdo/recipientes em uma instalação de eliminação de resíduos aprovada, de acordo com os regulamentos locais/regionais/nacionais/internacionais.
  • Medidas de limpeza de derramamentos: Em caso de derramamento, use equipamento de proteção e varra cuidadosamente o derramamento. Evite criar poeira e limpe imediatamente os derramamentos para evitar riscos de escorregamento. Coloque em um recipiente adequado para descarte.
  • Medidas de primeiros socorros: Em caso de contato com a pele, enxaguar com água abundante. Se ocorrer contato com os olhos, lave imediatamente com água em abundância e procure orientação médica. Se inalado, vá para o ar fresco e mantenha-se em repouso. Se ingerido, não provoque vômito e procure atendimento médico imediatamente.

Requisitos de documentação e conformidade para N-(ciclohexiltio) ftalimida

A documentação e a conformidade da N-(ciclohexiltio) ftalimida envolvem um procedimento meticuloso adaptado de acordo com as regulamentações locais, regionais, nacionais e internacionais. Uma Ficha de Dados de Segurança de Materiais (MSDS) abrangente deve ser preparada e atualizada periodicamente, detalhando as propriedades físicas e químicas da substância, perigos potenciais, procedimentos de manuseio e armazenamento e medidas de primeiros socorros. Além disso, todos os trabalhadores que manuseiam a substância devem passar por treinamento periódico para garantir que os procedimentos de segurança ideais sejam respeitados.

Além disso, também é obrigatório manter registros precisos da quantidade de N-(ciclohexiltio) ftalimida armazenada, sua utilização em diversos processos e geração de resíduos. Esses relatórios precisam ser submetidos às autoridades ambientais e de saúde relevantes, conforme necessário. Em casos de derramamentos, acidentes ou incidentes de exposição relacionados à N-(ciclohexiltio) ftalimida, relatórios detalhados de incidentes devem ser preparados e enviados imediatamente às autoridades designadas.

O cumprimento destes requisitos não só garante a segurança e mitiga os riscos, mas também desempenha um papel fundamental na promoção de um ambiente operacional responsável e sustentável.

Abordando Preocupações Ambientais e de Segurança na Produção de N-(ciclohexiltio) ftalimida

As preocupações ambientais e de segurança estão na vanguarda da produção de N- (ciclohexiltio) ftalimida. Abordar essas preocupações requer uma abordagem multifacetada:

  1. Uso eficiente de recursos: Otimizar o uso de matérias-primas e energia no processo produtivo para reduzir desperdícios e conservar recursos.
  2. Manuseio e armazenamento seguros: Implementar protocolos rigorosos para manuseio e armazenamento seguros de N-(ciclohexiltio) ftalimida, minimizando o risco de exposição ou acidentes.
  3. Gestão de resíduos: Desenvolver um sistema eficaz de gestão de resíduos, garantindo que os resíduos sejam manuseados, armazenados e descartados em conformidade com as regulamentações ambientais.
  4. Controle de emissão: Instalar sistemas de controle de emissões de última geração para limitar a liberação de gases nocivos no meio ambiente.
  5. Preparação para Emergências: Estabelecer um plano robusto de resposta a emergências, incluindo a formação de pessoal para responder rápida e eficazmente a quaisquer acidentes ou derrames.
  6. Monitoramento e Avaliação Contínuos: Monitorar e avaliar regularmente as medidas de segurança e ambientais para identificar áreas de melhoria e conformidade com os padrões regulatórios.

Ao concentrarem-se nestas áreas, os produtores podem garantir que as suas operações não são apenas seguras, mas também ambientalmente responsáveis.

Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria da Borracha

Pesquisa e Desenvolvimento na Indústria da Borracha

 

Estudando a reação química da N-(ciclohexiltio) ftalimida na vulcanização

A reação química da N-(ciclohexiltio) ftalimida (NCPh) durante a vulcanização é essencial na indústria da borracha. O NCPh atua como um acelerador, catalisando a reticulação das cadeias poliméricas para aumentar a resistência e a elasticidade da borracha. A compreensão dessa reação otimiza a vulcanização, levando a produtos de borracha de alta qualidade e a avanços nas práticas ambientais e de segurança.

Papel da N-(ciclohexiltio) ftalimida na melhoria do adesivo e da qualidade da borracha

A N-(ciclohexiltio) ftalimida (NCPh) desempenha um papel significativo na melhoria da qualidade do adesivo e do desempenho geral da borracha. Como acelerador da vulcanização, o NCPh facilita a reticulação das cadeias poliméricas, resultando em maior resistência à tração, resiliência e durabilidade da borracha. Além disso, o NCPh auxilia na melhoria da adesividade da borracha, uma propriedade crítica em aplicações como fabricação de pneus e adesivos industriais. A qualidade adesiva superior garante uma aderência e colagem firmes, aumentando assim a longevidade e o desempenho do produto. Em essência, a incorporação do NCPh no processo de vulcanização não só otimiza a produção de borracha, mas também melhora significativamente a sua qualidade e propriedades adesivas.

Explorando usos e aplicações alternativas de N-(ciclohexiltio) ftalimida

Além de sua função crítica no processo de vulcanização, a N-(ciclohexiltio) ftalimida (NCPh) tem potencial para uso em campos além da indústria da borracha devido às suas propriedades químicas únicas. Por exemplo, no domínio da química orgânica, o NCPh poderia servir como um reagente para a introdução do grupo ciclohexiltio em vários compostos orgânicos, potencialmente expandindo rotas e metodologias sintéticas. Além disso, os componentes sulfúricos do NCPh sugerem aplicações potenciais na produção de materiais retardadores de chama. Estas utilizações alternativas do NCPh sublinham a importância da investigação contínua sobre todo o seu potencial, abrindo caminhos para a inovação e o desenvolvimento em diversos sectores industriais.

Impacto da N-(ciclohexiltio) ftalimida na borracha natural e variantes sintéticas

O efeito da N-(ciclohexiltio) ftalimida (NCPh) varia consideravelmente entre a borracha natural e as diferentes variantes sintéticas, refletindo as características estruturais e de composição únicas de cada material:

  1. Borracha natural: A aplicação do NCPh na vulcanização da borracha natural melhora significativamente suas propriedades mecânicas. O aumento na resistência à tração, resiliência e durabilidade é particularmente acentuado, oferecendo melhor desempenho em aplicações como fabricação de pneus e componentes de engenharia.
  2. Borracha de estireno-butadieno (SBR): No SBR, uma borracha sintética comum, o NCPh atua como um excelente acelerador no processo de vulcanização. O SBR tratado com NCPh apresenta excelente resistência ao calor e à abrasão, tornando-o adequado para aplicações de alto estresse.
  3. Borracha Nitrílica (NBR): O NBR é conhecido por sua excepcional resistência a óleo e combustível. A adição de NCPh no processo de vulcanização melhora ainda mais essas propriedades, resultando em um material robusto utilizado em aplicações automotivas e industriais.
  4. Neoprene (CR): CR se beneficia significativamente com a adição de NCPh em sua produção. A borracha resultante apresenta um alto grau de retardamento de chama e resistência química, tornando-a ideal para aplicações em ambientes agressivos.

Concluindo, a incorporação do NCPh impacta positivamente as propriedades e o escopo de aplicação tanto da borracha natural quanto das diversas variantes sintéticas, melhorando assim seu desempenho em seus respectivos campos de utilização.

Perspectivas futuras e tendências de desenvolvimento na pesquisa de N-(ciclohexiltio) ftalimida

O campo da pesquisa NCPh possui um imenso potencial, com exploração contínua de suas diversas aplicações e métodos de produção sustentáveis. Desenvolvimentos interessantes incluem a expansão do seu uso em diferentes tipos de borracha e a investigação de seus impactos na saúde e no meio ambiente. No entanto, é crucial garantir que estes avanços sejam sustentáveis e tenham em conta preocupações ambientais e sociais mais amplas.

Referências

  1. Cinética e Mecanismo de Reação de 2-Mercaptobenzotiazol com N-(Ciclohexiltio) Ftalimida e Compostos Relacionados: Este artigo de revista acadêmica fornece um estudo aprofundado sobre a cinética da reação da N-(ciclohexiltio)ftalimida com outros compostos.
  2. A ação da N- (ciclohexiltio) ftalimida como inibidor da pré-vulcanização da vulcanização acelerada do enxofre por 2-bisbenzotiazol-2,2'-dissulfeto: Esta fonte discute o papel da N-(ciclohexiltio)ftalimida como um inibidor de pré-vulcanização na vulcanização por enxofre.
  3. CINÉTICA E MECANISMO DE REAÇÃO DE 2-MERCAPTOBENZOTHIAZOL COM N-(CICLOHEXILTIO) FTALIMIDA E COMPOSTOS RELACIONADOS: Este artigo científico coreano fornece outra perspectiva sobre os mecanismos de reação da N-(ciclohexiltio)ftalimida.
  4. Inibição pré-vulcanização de uma cura de Nt-butil-2-benzotiazol sulfenamida por N-(ciclohexiltio)ftalimida: Este artigo de pesquisa enfoca o papel da N-(ciclohexiltio)ftalimida na inibição da vulcanização.
  5. Sensibilização de contato à N-(ciclohexiltio) ftalimida: Este estudo médico discute as taxas potenciais de sensibilização devido à exposição à N-(ciclohexiltio)ftalimida.
  6. Reação de acoplamento cruzado eletrolítico promovida de imidas com dissulfetos: Este artigo da American Chemical Society apresenta um método de síntese para N-(ciclohexiltio)ftalimida.
  7. Alergenicidade de contato da N-(Ciclohexiltio)ftalimida: Este estudo japonês explora a alergenicidade da N-(ciclohexiltio)ftalimida.
  8. N-(Morfolinotio)Imidas como Agentes de Cura em Sistemas de Vulcanização Semieficientes: Este artigo discute o uso de N-(ciclohexiltio)ftalimida e compostos similares como agentes de cura em sistemas de vulcanização.
  9. N‐(morfolinotio)imidas como agentes de cura em sistemas de vulcanização semieficientes: Outra fonte que discute o uso de N-(ciclohexiltio)ftalimida como agente de cura em sistemas de vulcanização.
  10. Reações alérgicas no teste de contato causadas pelo produto químico da borracha ciclohexil tioftalimida: Esta fonte fornece informações sobre reações alérgicas que podem ser causadas pela N-(ciclohexiltio)ftalimida, enfatizando ainda mais a necessidade de medidas de segurança no manuseio deste composto.Leitura recomendada: O guia definitivo para acelerador de borracha ZDEC de alta qualidade 
Produtos da Wellt
Publicado recentemente
Categorias de blogs
Contato Wellt
Demonstração do formulário de contato
Role para cima
Entre em contato conosco
Deixe um recado
Demonstração do formulário de contato